Retinoblastoma

figura-2-rb-300x210Retinoblastoma é o tipo mais comum de tumor ocular em crianças. Costuma afetar crianças de 0 a 5 anos de idade. No caso da criança ser filha de um pai ou mãe com a doença, o caso é chamado de retinoblastoma familiar. Alguns tipos de retinoblastoma estão associados a tumores em outras partes do corpo como osteossarcoma. Existem testes genéticos que podem ser realizados nestas crianças para determinar a chance de outros canceres e de outros irmãos apresentarem o tumor. As crianças com história familiar são examinadas desde pequenas e o tumor é descoberto pelo oftalmologista ainda em estágio inicial. Geralmente os pais percebem o tumor porque a criança apresenta reflexo branco do olho, em outros casos a criança tem um olho torto em relação ao outro chamado de estrabismo.Os pacientes com retinoblastoma devem ser acompanhados pelo resto da vida para verificar que não apareçam outros tumores. Os exames usados para diagnóstico e acompanhamento são retinografia, mapeamento de retina, angiografia fluoresceínica, tomografia de coerência óptica, tomografia computadorizada de crânio e órbita, e ressonância magnética. O tratamento é realizado pelo oftalmologista e oncologista pediátrico e consiste em quimioterapia sistêmica, quimioterapia local ocular subconjuntival, quimioterapia intraarterial, termoterapia transpupilar, e fotocoagulação a laser.